+351 934 263 216

info@sonodesonho.com

Quando eles já não querem dormir a sesta…

Os pais têm perfeita consciência de que esse dia chega: o dia em que os filhos já não querem dormir aquela luxuriosa sesta depois do almoço. E estamos preparados para isso? Raramente, devo dizer.

Misturam-se sentimentos, nestas alturas. Sabemos o quão importante é o sono para o crescimento, para a aprendizagem, até mesmo para o estado de espírito dos mais pequenos e parece-nos uma heresia abandonarem esse privilégio de uma boa sesta, depois de um lauto almoço! E fazem-no com a simplicidade de quem já não quer, já não precisa.

E nós, pais, não vamos querer tanto que os nossos filhos durmam como na infância! Quando chegarem à adolescência, vamos revirar os olhos, de cada vez que é uma da tarde e eles ainda estão no terceiro sono. Aproveitem crianças, nós queremos muito que vocês durmam, até porque não nos cansamos de vos ver a dormir! É um cocktail de algodão doce, amor incondicional e serotonina de cada vez que olhamos para os nossos filhos a dormir… placidamente seguros, serenos… uma fofura incomensurável.

Instagram photo by DAILY INSPO ➖ Dm For Cred • May 24, 2015 at 4:06 PM:

Ao mesmo tempo, essa pausa da tarde permite que os pais comam civilizadamente (ainda que às 3 da tarde, um almoço sem interrupções, sem nódoas nem salpicos, sem música nem brinquedos,
sem que mais pequenos nos “roubem” a salada ou a massa). É verdade que ter alguém com quem partilhar a massa ajuda muitas mães a perder o “pneu” da maternidade mas também precisamos de energia para o resto do dia.

E depois não parece muito justo que decidam deixar de dormir a sesta sem nos consultarem. Essas duas horas de pausa a meio do dia são preciosas para os pais. É o nosso momento do dia. Sem aviso prévio, temos que abandonar planos e partilhar mais duas horas do tempo com os nossos filhos. Voltam a mudar as rotinas e seguem-se novas adaptações: substitui-se a sesta por actividades bem calminhas (ajudam todos na transição) e a hora de deitar terá de ser reconsiderada.

As crianças desafiam-nos constantemente e devemos agradecer-lhes por isso. Nunca se cansam de nos mostrar que tudo pode ser diferente, que tudo é possível, que não há limites se não os quisermos. Temos muito que reaprender com elas.


Fontes das imagens:
1- http://media.jrn.com/images/660StubbornKid.jpg
2- https://www.instagram.com/p/3FR8DfHd_J/