+351 934 263 216

info@sonodesonho.com

Tenho mesmo de ensinar o meu filho a adormecer sozinho? – Parte I

O bebé passa 9 meses na barriga da mãe, como parte do mesmo organismo. Depois do parto, demora cerca de 6 meses a descobrir que a mãe e o pai são entidades isoladas e separadas dele próprio, tal é o nível de intimidade! Logo, nesse período será perfeitamente natural que exija a presença deles na hora de dormir, certo?

E depois de perceber que é um ser independente dos progenitores, pode sentir-se inseguro por saber que eles podem ausentar-se, uma vez que são o pai e a mãe que lhe transmitem algumas das sensações mais prazerosas (carinho, aconchego, calor, diversão, novidades), além da alimentação, claro está.

Basicamente, o bebé quer os seus pais sempre por perto e ninguém o pode censurar por isso! E os pais também querem estar por perto.
Se as duas partes envolvidas estão de acordo, então, não há problema algum se quiserem adormecer o vosso bebé bem coladinho a vocês e só depois levá-lo para a cama dele, já adormecido. Também podem deitar-se ao lado da cama do vosso filho, se for possível.

“O problema é que o meu filho demora horas a adormecer!”. Se assim for, talvez seja necessário rever os hábitos diários da família. Se houver uma boa rotina, uma boa higiene do sono, não demora mais do que 15 minutos.

“Mas o bebé vai querer sempre que eu lá esteja, mesmo quando acordar a meio da noite”. Muito provavelmente sim. Mas se o seu filho desenvolver bons hábitos de sono, vai acordar durante a noite e chamar pelos pais apenas quando precisar de um reabastecimento de leite ou de conforto porque teve um sonho mau. Parece-me razoável!

“E como vai ser de cada vez que dormir na creche ou em casa dos avós ou dos tios? Vai ser um drama, vai demorar séculos a adormecer!”. Não necessariamente. Os bebés agem de forma diferente perante pessoas distintas. Existem formas variadas de adormecer um bebé e todas elas podem ser correctas. Deixem que as pessoas que lidam com o vosso filho estabeleçam um equilíbrio, um ritual de adormecimento próprio e uma comunicação franca entre eles.

“Mas o meu filho vai ficar tão habituado a adormecer comigo, que só quando sair de casa (aos 40 anos!) é que muda o ritual de adormecimento!”. Claro que não! O mais tardar, na adolescência isso muda! Bem, na verdade, quando os pais sentirem que já não faz muito sentido ficarem com a criança no quarto até que ela adormeça, então será altura certa para conversarem sobre o assunto e procurar ajustar as necessidades de ambas as partes. Essa “conversa” pode ser aos 6 meses, aos 18 meses, até mesmo aos 4 anos, tudo é possível.

“Qual é, então, a altura certa?” Cada criança é única; cada família sabe o que é melhor para ela e, por isso, cada família decidirá a altura adequada.

O que é que pode correr mal? O vosso filho pode reclamar, pode não concordar com o vosso “timing” mas logo, logo vai aprender a respeitar-vos e tudo volta à normalidade.

Para saber mais, leiam também este artigo.


Fontes das imagens:
Figura 1- http://coolmompicks.com/blog/2015/06/22/newton-best-crib-mattress-for-babies/
Figura 2- http://www.cribsforkids.org/category/hall-of-shame/